quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Bico, parte integrante da vida do bebê ou um recurso dispensável?


A primeira etapa de desenvolvimento psicológico do homem é a fase oral, na qual a satisfação de prazeres e a própria subsistência giram em torno da boca. A sucção é uma função vital que supre as necessidades nutricionais e emocionais do recém-nascido.

Então o uso do bico é parte integrante da vida do bebê ou um recurso dispensável?
É importante que o bico faça parte da vida do bebê, quando for para sua tranqüilidade e nos momentos de necessidade de sugar. A oferta do bico como fonte de sucção representa um estímulo, um exercício que deve ser feito pelos pais para suprir a necessidade fisiológica de sugar.Quando o bebê mama está satisfazendo duas necessidades: alimentação e sucção. Ao mamar no seio, por exigir maior trabalho de sugar, às vezes o bebê satisfaz a sua necessidade de sucção e, cansado adormece. Acorda em seguida porque sente fome. Se, ao contrário, a fome for saciada, mas com pouco sugar, também acordará em seguida, desta vez por falta de sucção. Seria ideal se ambas fossem saciadas ao mesmo tempo. No primeiro exemplo, é preciso amamentá-lo mais, e no segundo, um pouco de bico suprirá a falta de sucção.

Mas como saber se nosso filho está precisando sugar?
Toque seus lábios com o bico e observe: se o bebê fizer movimentos de sucção, ainda se faz necessário mais um pouco de bico. Se o hábito de sucção for exercido de forma completa e agradável, diminuirá espontaneamente quando a criança começar a desenvolver outras atividades, entre elas, utilizar as mãos e vocalizar.

Como usar o bico e não formar o hábito?
Em primeiro lugar, não se deve prender o bico na roupa do bebê ou em correntinhas, pois por estar sempre disponível, mesmo quando não solicitado, induzirá ao hábito. Deve ser oferecido após a mamada, observando se o bebê faz os movimentos de sucção conforme descrito anteriormente. O bico pode ser usado como um "aparelho" para exercitar o bebê em exercícios de sucção. Introduza o bico e "brinque" com o bebê puxando o bico para trás por no mínimo 10 vezes, estimulando-o com isso na sucção.
A criança deve ter um só bico: o hábito de ter um para chupar, outro para esfregar no narizinho ou no rostinho, mais uma fraldinha para cheirar, no momento da remoção do hábito gerará maior desconforto e maior sensação de perda.

São três as idades para eliminação do hábito de sucção do bico:
Funcional: com o aparecimento do primeiro dente, a função de sucção deve ser gradativamente substituída pela de mastigação para que haja um estímulo mais apropriado das estruturas que concorrem para a mastigação;
Anatômica: entre três e quatro anos, com o objetivo de preservar a forma anatômica das arcadas dentárias;
Emocional: deve-se considerar a maturidade emocional. Portanto a idade ideal varia e depende da avaliação do odontopediatra e da família.


Se este hábito persistir além dos 3 ou 4 anos, provocará deformidades e alterações na musculatura e nas estruturas ósseas. Estas alterações serão maiores ou menores dependendo de variáveis do hábito de uso do bico:
Freqüência: número de vezes que usa o bico ao dia;
Duração: quanto tempo chupa o bico efetivamente;
Intensidade: a força com que chupa;
Posição: às vezes a criança chupa o bico invertido causando mais pressão no palato;
Idade: quanto mais tarde for abandonado o hábito maior será o dano causado;
Predisposição individual: relacionado ao padrão de crescimento da criança;
Musculatura bucofacial: grau de tonicidade dos músculos da região. 

Características do Bico
Até a época da erupção dos dentes de leite, o estímulo causado no desenvolvimento do palato e arcada dentária superior é favorável e importante. Por isso, o formato deve ser anatômico. O mais indicado é o bico ortodôntico que se adapta ao palato e à língua, pois guarda semelhança com o mamilo materno. O disco de plástico deve ter formato côncavo com perfurações laterais para evitar o acúmulo de saliva e conseqüente irritação da pele. Existem diversos tamanhos que acompanham as mudanças de idade e é importante usar o indicado para aquela faixa etária. Os bicos de silicone, por sua transparência e polidez, são mais higiênicos.
É importante que os bicos estejam dentro dos padrões exigidos pela ABNT - Normas Técnicas de Segurança de Chupetas (1999) e que, na embalagem, estejam especificadas todas as suas características. As embalagens devem ainda apresentar o selo do Inmetro ou Abrapur.

Bico Ortodôntico
É melhor bico do que dedo
É importante frisar que o hábito de sucção de dedo traz maiores prejuízos às estruturas bucais do que a sucção do bico, porque o braço funciona como uma alavanca e conseqüentemente faz mais força, gerando maiores deformidades.

Problemas causados pelo Bico
O limite para não haver maiores danos na forma das arcadas é ao redor dos quatro anos de idade, pois haverá uma "autocorreção" da deformidade causada pelo bico. O comprometimento havido na forma das arcadas dentárias pelo hábito de sucção de bico não é ainda de grande magnitude, e se "autocorrigirá" sem necessidade do uso de aparelhos.
Porém, se o hábito não cessar nesta idade ocorrerá a mordida aberta anterior.
Mordida Aberta Anterior