segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

A Importância do Primeiro Molar Permanente


O primeiro molar permanente é a unidade mais importante da mastigação, é considerado o elemento chave da oclusão. Ele é essencial ao desenvolvimento de uma oclusão funcional satisfatória. A perda d mesmo em uma criança pode acarretar alterações das arcadas dentárias pelo resto da vida. Estas alterações poderão ser: a diminuição da função mastigatória onde houver a perda, migração dos dentes vizinhos para o espaço do dente ausente, erupção contínua do dente antagonista, distúrbios na articulação têmporo-mandibular afetando o equilíbrio do sistema mastigatório.

Por volta dos seis anos de idade os primeiros molares permanentes iniciam a sua erupção. É neste período que os cuidados preventivos devem ser redobrados em relação à higiene e alimentação, pois o esmalte deste molar recém erupcionado não está totalmente mineralizado, tornando-o mais suscetível à cárie. Aos nove anos de idade as raízes dos primeiros molares permanentes encontram-se completas.

O primeiro molar permanente é o primeiro dente da série dos permanentes e está situado na porção posterior ao segundo molar decíduo. Neste momento crítico,, os pais deverão ficar atentos pois frequentemente ele é confundido como se fosse mais um dente de leite, não recebendo a devida atenção da grande importância deste dente no desenvolvimento da dentição permanente.


A cárie é uma doença infecciosa, transmissível, crônica e açúcar dependente. Caberá aos pais avaliarem sempre o valor nutricional e a qualidade dos alimentos ingeridos na dieta alimentar de seus filhos, evitando alimentos açucarados. Ensinar seus filhos a escovar os dentes, passar o fio dental e evitar alimentos açucarados e ricos em carboidratos, valerá para toda a vida dele.

Com a chegada dos primeiros molares permanentes, dá-se o início da fase da dentição mista. Esta fase irá perdurar até a troca de todos os dentes decíduos, que é finalizada ao redor dos treze anos, passando então para a fase da dentição permanente jovem.

Quando o primeiro molar permanente superior ocluir com o primeiro molar permanente inferior estabelece-se a "chave de oclusão molar". A análise da "chave de oclusão molar" feita pelo dentista no período da dentição mista é de grande valia pois servirá de referência básica da necessidade ou não de tratamento ortodôntico.

A erupção dos primeiros molares permanentes é guiada pela superfície posterior dos segundos molares decíduos, portanto, qualquer problema que ocorra nestes dentes, principalmente as cáries e as perdas precoces, irão afetar a posição dos primeiros molares na arcada dentária da criança. Este tipo de problema pode ser evitado através do monitoramento da criança pelo clínico, odontopediatra e ortodontista.